vitrais

silêncios alagados
pretendem dizer
que os amores todos
são vitrais

saudades agigantadas
pelos tempos futuros
dão aval para a culpa
dissentir de si mesma

corações de vidro
expostos nos varais
penduram e perduram
para alguém os fraturar

e se o vento bate
os derrubam
corações espatifados
formam vitrais