mãe eu lembro

fosse como fosse
ainda amarrarias meus sapatos
mas dirias que errado
é nunca se descalçar

lembrarias do casaco
dos perigos do horário
e pedirias com afago
qu’eu não me esquecesse de voltar

mas às vezes eu esqueço
mãe eu esqueço

fosse como fosse
ainda dormirias sono fraco
sem dar conta do cansaço
à espera de me acordar

passarias café amargo
para aprumar meus olhos pesados
e dirias que fracasso
é nunca tentar

mas às vezes eu fracasso
mãe eu fracasso

fosse como fosse
permanecerias intacta
feito árvore em terra árida
e defenderias teus frutos

saberias qu’eu sumo
aquieto-me a escrever asneiras
e falto tardes inteiras
mal junto de tudo

mas eu sempre penso
mãe eu penso

fosse como fosse
ainda que não fosses
ainda que nada fosses
serias tudo

pois amar não é tudo
estar não é tudo
ser não é tudo
tudo é lembrar

e eu sempre lembro
mãe eu lembro